Hoje é domingo de Páscoa, dia em que se comemora a ressurreição de Cristo. Paulo diz que se Cristo não ressuscitasse a nossa pregação e a nossa fé seriam inúteis (1Co 15.14). Cristo garantiu que ressuscitaria (Lc 18.33).Se não ressuscitasse, seria mentiroso e a nossa fé estaria baseada em mentiras; portanto uma fé inútil. Não teríamos um mediador entre nós e o Pai (1Tm 2.5). Não teríamos ninguém para interceder por nós -“Quem os condenará? Foi Cristo Jesus que morreu; e mais, que ressuscitou e está à direita de Deus, e também intercede por nós” (Rm 8.34). Se Cristo estivesse morto, seria incapaz de nos salvar e nos ressuscitar. Jesus morreu e ressuscitou, em Romanos 4.25 lemos: “Ele foi entregue à morte por nossos pecados e ressuscitado para nossa justificação” (Rm 4.25). O termo justificação (gr.δικαιωσις -dikaiosis) significa: “Ato de que Deus declara as pessoas livres da culpa e aceitáveis para Ele”. A ressurreição foi uma realidade e nos traz verdades maravilhosas.

 

I – O que a Palavra do Senhor diz, cumprir-se-á.

a) “Ele não está aqui; ressuscitou, como tinha http://www.cialispharmaciefr24.com/prix-cialis-20-mg-par-8/ dito. Venham ver o lugar onde ele jazia” (v.6).

b) A ressurreição de Cristo nos revela que a Palavra dEle é, absolutamente, confiável e verdadeira. Jesus disse que os céus e a terra passariam, mas as palavras dEle nunca iriam passar (Mt 24.35). “[…] Acaso ele fala, e deixa de agir? Acaso promete, e deixa de cumprir?” (Nm 23.19).

c) Podemos estar confiantes de que tudo o que a Palavra do Senhor diz, sem dúvida alguma, acontecerá, mesmo que sejam coisas totalmente improváveis ou que nunca tenham acontecido antes. As Escrituras se cumprem tanto em relação às coisas agradáveis como em coisas difíceis.

II – O impossível acontece e precisa ser anunciado.

a) “Vão depressa e digam aos discípulos dele: Ele ressuscitou dentre os mortos e está indo adiante de vocês para a Galileia. Lá vocês O verão. Notem que eu já os avisei” (v.7).

b) O nascimento de Jesus foi um fato milagroso “Pois nada é impossível para Deus” (Lc 1.37).A ressurreição de Cristo, igualmente, foi um milagre extraordinário. Jesus foi revelado ao mundo em milagre, realizou grandes milagres, ressuscitou milagrosamente;sendo assim, é o Deus do impossível. Isso precisa ser anunciado.

c) A Escritura nos afirma que Jesus não mudou, Ele é o mesmo ontem, hoje e será o mesmo para sempre (Hb 13.8). Diante disso, uma outra verdade acerca da ressurreição é que em Cristo o impossível acontece, também, nos dias de hoje. Anunciemos essa verdade.

III – O inferno e os homens não prevalecem contra Cristo.

a) “E eis que sobreveio um grande terremoto, pois um anjo do Senhor desceu dos céus e, chegando ao sepulcro, rolou a pedra da entrada e assentou-se sobre ela. Sua aparência era como um relâmpago, e suas vestes eram brancas como a neve. Os guardas tremeram de medo e ficaram como mortos” (v.2-4).

b) A petulância humana e demoníaca chega ao extremo de pensar que é capaz de barrar a ação divina nos propósitos soberanos e eternos de Deus. Pensaram eles que uma pedra e alguns guardas seriam capazes de impedir a ação do Todo-Poderoso.

c) Quando estamos dentro dos propósitos de Deus, saibamos que mesmo que o inferno e os homens queiram nos impedir de ir adiante, o Todo-Poderoso agirá e nada nos impedirá “[…]Agindo eu, quem o pode desfazer?” (Is 43.13). A ressurreição de Cristo revela a verdade de que mesmo que o inferno e os homens se levantem contra os propósitos de Deus, nada conseguirão.

Concl. A ressurreição de Cristo, além de nos trazer justificação, nos revela que: a Palavra de Deus se cumpre; que o impossível acontece;

e que nada é capaz de impedir o que Deus tem em Seus propósitos soberanos.