capa-material-post

SEMEANDO ATITUDES DE AMOR Nº 48

Lucas 10. 25 – 37

1) Quebra Gelo

1. De 1 a 10, que nota você daria a si mesmo quanto a sua vida prática em termos de amor cristão?

2) Entendendo a Palavra

I – Os assaltados.

a) “Um homem descia de Jerusalém para Jericó, quando caiu nas mãos de assaltantes. Esses lhe tiraram as roupas, espancaram-no e se foram, deixando-o quase morto.” (v. 30). “Aproximou-se,enfaixou-lhe as feridas, derramando nelas vinho e óleo. […]” (v. 34).

b) Aquele homem ferido não poderia salvar a si mesmo, precisaria de alguém para salvá-lo. O mesmo acontece com o homem pecador e distante de Deus, que se torna vulnerável àquele que veio para matar, roubar e destruir: o diabo (Jo 10. 10). Todos nós, por conta de nossos pecados e do,consequente,distanciamento de Deus acabamos sendo feridos pelo inimigo de nossas almas. O homem ferido foi encontrado pelo samaritano, teve suas feridas enfaixadas e tratadas com vinho e óleo (podemos ver nesses elementos o simbolismo do sangue de Jesus e da ação do Espírito Santo).

c) Eu e você fomos salvos por Cristo, pois não podíamos salvar a nós mesmos. Ele nos purificou com o Seu precioso sangue e derramou sobre nós o Seu Espírito Santo, fazendo de nós filhos de Deus; novas criaturas, portanto, salvos.

II – Os religiosos.

a) “Aconteceu estar descendo pela mesma estrada um sacerdote. Quando viu o homem, passou pelo outro lado. E, assim também, um levita quando chegou ao lugar e o viu, passou pelo outro lado.” (v. 31, 32).

b) O sacerdote era um líder religioso, o levita um ajudante nos ofícios cultuais da época. Com essa história, Jesus estava

denunciando o comportamento religioso incoerente daquele intérprete da lei e dos seguidores da religião judaica; pois o discurso de amor que tinham não se mostrava verdadeiro na prática de vida (atitudes). Os líderes e liderados tinham se desviado do caminho do amor ao próximo ou, no máximo, consideravam como seu próximo, apenas, outros judeus.

c] O nosso comportamento como cristãos tem sido coerente com o nosso discurso? Temos amado a Deus sobre todas as coisas e o nosso próximo como a nós mesmos?As nossas ações respondem a essas perguntas.

III – O Bom Samaritano.

a) “Aproximou-se, enfaixou-lhe as feridas, derramou nelas vinho e óleo. Depois colocou-o sobre o seu próprio animal, levou-o para uma hospedaria e cuidou dele. No dia seguinte, deu dois denários ao hospedeiro e lhe disse: Cuide dele. Quando eu voltar, pagarei todas as despesas que você tiver” (v. 34, 35). “Vá e faça o mesmo.” (v. 37).

b) Samaritanos e judeus tinham rixas históricas entre si e não se comunicavam. No entanto, esse samaritano, por amar o seu próximo, mesmo sendo ele de um povo inimigo, aproxima-se;trata-lhe as feridas; carrega-o em seu animal; leva-o a uma hospedaria; cuida dele e arca com todas as despesas. Investiu tempo e dinheiro;trouxe-lhe saúde, suprimento e acolhimento. O Bom Samaritano, não somente, salvou a vida daquele homem, mas cuidou dele até que não corresse mais risco de morte. Ele teve várias atitudes de amor.

c) Cristo disse ao intérprete que ele deveria fazer o mesmo. Jesus, também, nos desafia a fazer o mesmo. Precisamos amar o nosso próximo, demonstrando nosso amor com ações práticas. Sejam elas espirituais, físicas, financeiras, de qualidade de tempo e acolhimento. Ele tratou as feridas – precisamos cuidar das feridas da alma de nosso próximo. Ele o levou à hospedaria – a igreja pode representar essa hospedaria na qual os doentes são tratados. Mas, ele não o abandonou na hospedaria, esteve lá com o homem e cuidou dele. Da mesma maneira, quando ganhamos pessoas para Cristo, devemos

cuidar delas, nos responsabilizarmos por elas; levá-las à igreja e estar com elas. Amor se revela, não só com palavras, mas, sobretudo com atitudes.

4) Aplicando a Palavra

1. Há alguma história em sua vida, na qual você se identifica com o homem que foi assaltado? Compartilhe.

2. Quais os simbolismos que você enxerga nessa parábola? Ex: A que podemos relacionar o vinho, o óleo, a hospedaria?

3. De que maneira podemos agir em semelhança ao bom samaritano, em nosso Movimento de Semeadura?

5) Desafio a Vivenciar

Eu fui assaltado e ferido, mortalmente, mas encontrado e salvo por Cristo. Por ter sido alcançado pelo amor de Cristo, preciso revelar o amor dEle aos outros,por meio de ações práticas.Devo fazer como o Bom Samaritano:amar ao meu próximo como a mim mesmo; importar-me; dedicar-me e cuidar dele, em tudo o que estiver ao meu alcance.

Share this post

Share on google
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print